Como fazer a governança corporativa na Indústria 4.0?

Você sabia que 50% de todas as empresas que abrem as portas no Brasil acabam por ir à falência em 4 anos? Isso porque falta governança corporativa, administração, plano de negócios e uma visão estratégica de operação.

Com a chegada da Indústria 4.0 e sua popularização não só no Brasil, como no mundo inteiro, esse número tende a aumentar. Afinal, o mercado ficará mais acirrado e somente quem se adaptar ao novo cenário conseguirá se manter.

Quer saber como fazer a sua governança corporativa em um cenário de Indústria 4.0? Então siga a leitura para aprender!

O que é a Indústria 4.0?

O termo Indústria 4.0 é um daqueles que se tornou bem comum em palestras e rodas de conversas entre empreendedores. No entanto, será que você sabe o que ele significa?

A Indústria 4.0 (também chamada de Quarta Revolução Industrial) é uma expressão que aborda o estágio atual das empresas que utilizam de tecnologia de captação e gerenciamento de dados, além de automação e conceitos de Internet das Coisas, Computação em Nuvem e sistemas ciber-físicos.

Basicamente, é o uso das tecnologias mais avançadas em termos de negócios digitais que existem no momento.

Quais as mudanças nesse cenário?

A Indústria 4.0 traz uma série de mudanças para a governança corporativa pois afeta praticamente todos os pontos-chave de uma empresa.

Estamos falando de alterações sensíveis na forma como uma empresa:

  • produz;
  • vende;
  • contrata;
  • demite;
  • é administrada;
  • desenvolve e pesquisa.

Ou seja: não é à toa que a Indústria 4.0 é chamada de Quarta Revolução Industrial pois, de fato, ela realmente muda bastante o cenário das empresas.

No momento, ainda há muito estudo e o desenvolvimento de muitas tecnologias e metodologias para explorar ao máximo o uso dessas ferramentas para melhorar a governança corporativa.

Por exemplo, o uso de dados permite que as empresas possam otimizar praticamente qualquer processo dentro da sua operação.

Veja alguns exemplos:

  • é possível encontrar padrões de mercado para melhorar o seu marketing e venda;
  • é possível usar dados para um sistema de manutenção preditiva nas máquinas;
  • dá para utilizar dados na hora de contratar os funcionários com melhores indicadores de desempenho e personalidade mais compatível com sua equipe;
  • é possível usar dados dos seus funcionários para identificar quais são os mais produtivos e quem precisa de treinamento específico;
  • dá para usar dados de resposta do mercado para desenvolver novos produtos;
  • os dados podem ser usados para otimizar a gestão administrativa da empresa.

A Computação em Nuvem, por sua vez, torna o trabalho das empresas muito mais veloz e otimizado. É ela, por exemplo, que permite que tantas empresas possam trabalhar em home office em um momento de pandemia do novo coronavírus.

Além disso, muitas outras startups e empresas disruptivas já tinham adotado um outro meio de trabalho, juntando talentos de todos os cantos do país em coworkings ou em home office para poder operar.

Para completar, a Computação em Nuvem ainda otimiza o gerenciamento de documentos essenciais para as empresas, além de aumentar a segurança no tratamento de dados.

Já a Internet das Coisas é, por enquanto, a parte menos conhecida do grande público dentre as mudanças da Indústria 4.0.

Ela basicamente consiste na conexão da Internet por “coisas” como máquinas, televisores e outros aparelhos. A sua Smart TV, por exemplo, já usa essa tecnologia, de certa forma.

O grande atrativo da Internet das Coisas é a sua possibilidade de automatizar processos e interligá-los na rede.

Por exemplo, máquinas de produção em uma indústria podem usar a manutenção preditiva para identificar algum problema e então usar a Internet das Coisas para agendar automaticamente a visita de um técnico (ou comprar uma peça que precise de substituição).

Como fazer a governança corporativa na Indústria 4.0?

Com todas essas tecnologias e recursos, como um gerente deve fazer para melhorar a sua governança corporativa?

Em primeiro lugar, é essencial entender como essas tecnologias funcionam e adequar a sua empresa para elas.

Hoje em dia, nenhum negócio viverá sem o uso de pelo menos uma dessas tecnologias em maior ou menor grau. Por isso, é importante dar o primeiro passo para compreender o que elas são e como usá-las.

Em seguida, é essencial estar preparado em termos jurídicos e de infra-estrutura para lidar com esses recursos. Isso inclui, mas não se limita, a conhecer a Lei Geral de Proteção de Dados, além de treinar seus funcionários e ter os equipamentos adequados.

Por fim, será necessário adotar os melhores sistemas e metodologias para explorar ao máximo os benefícios da Indústria 4.0.

Isso significa que as empresas que tiverem uma governança corporativa orientada a dados (que tome suas decisões de negócios pensando no que dizem os dados) e orientada a otimização via automação estarão em vantagem no novo mercado 4.0.

E aí, quer dar o próximo salto em termos de governança corporativa com a sua empresa? Então entre em contato e entenda como podemos ajudar o seu negócio a se adaptar a Indústria 4.0!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat